segunda-feira, 29 de maio de 2017

POR QUE ESTUDAR LITUANO?

Tenho estudado lituano há quase 1 ano e 8 meses e tive até o presente momento, quase 300 horas de aulas particulares desse idioma, isso sem contar o tempo que me dedico ao mesmo sem estar na presença de minha professora, tais como: ouvir música; ouvir rádio de notícias e assistir programas de televisão; ler notícias em blogs, jornais e em redes sociais; e etc. Esse esforço tem me encorajado bastante para poder continuar a me aprofundar nesse idioma e querer atingir níveis ainda mais avançados. Posso dizer que essa é a primeira vez que me dedico tanto a um novo idioma e a sensação é muito boa e satisfatória. Lituano é uma língua que posso considerar como sendo muito complexa e que dentre os idiomas que tive contato até o presente momento, é sem dúvida alguma a mais difícil. Já dediquei dois posts nesse blog a esse tema, como podem ver em: LITUANO - Uma Epopeia através de um idioma Misterioso e em LÍNGUA LITUANA. Acredito que ainda escreverei muito mais sobre isso, mas voltemos ao assunto dessa postagem. 

Muitas pessoas têm me perguntado o porque de eu estudar um idioma tão pouco conhecido. A resposta é simples, por quê não? Vivemos em um mundo que preza pela velocidade dos acontecimentos e da informação, mas as pessoas não se deram conta que essa busca desenfreada por resultados em períodos curtos de tempo só demonstra que essas mesmas pessoas deixaram de entender uma série de elementos que são fundamentais para o nosso desenvolvimento como seres humanos. Nos dias de hoje, vemos uma infinidade de propagandas que oferecem e até prometem a alguém aprender um idioma em 3 meses ou aprender a tocar um instrumento musical sem esforço. Mas o que realmente as pessoas que buscam esses efeitos quase mágicos e milagrosos não entenderam? A reposta para essa indagação também é simples, elas não entenderam como elas aprendem algo e como elas realmente precisam se dedicar para se tornarem boas em algo.

Vivemos sob a égide do isso é ÚTIL. A procura descontrolada para saber e entender aquilo que é "útil" faz com que as pessoas se restrinjam a saber apenas o necessário para conseguirem resultados melhores em seus trabalhos e quem sabe, ganhar mais e mais dinheiro. Mas durante esse processo, elas não perceberam que ao conhecer e entender algo com mais profundidade ou algo que as diferencia da maioria, faz com que elas possam desfrutar de possibilidades profissionais que apenas poucos entre nós conseguem. Qual é o segredo para desvendarmos isso? Não podemos nos permitir ser apenas aquilo que a sociedade deseja que sejamos e sim, conseguir nos libertar de nossas zonas de conforto e bolhas pessoais que consideramos como a coisa mais segura do mundo. Não podemos ser ingênuos em pensar que segurança realmente existe, ainda mais em um mundo que vive dentro de um regime capitalista. Eu digo tudo isso para enfatizar a importância que se dá ao definir o que é útil e o que não é. Isso é baseado em que?

No Brasil, as pessoas buscam alternativas para conseguirem aprender inglês e essa busca faz com que elas se sintam realizadas pessoalmente por falarem a língua dita universal. Mas essas mesmas pessoas em minha opinião, se limitam a saber apenas inglês, pois com esse idioma elas podem trabalhar e viajar. Para mim, não existe língua mais ou menos importante. O que existe são línguas e culturas novas às quais eu tenho a necessidade de conhecer. As pessoas procuram aprender um idioma, mas se esquecem de querer saber como aquele determinado povo pensa ou age, qual é a sua história e costumes, quais são as suas crenças e anseios. Toda língua carrega uma carga emocional e racional. Ao estudarmos um novo idioma, passamos não só a nos comunicar com outros povos quanto a nos expressar, sentir, pensar e a sonhar nos mesmos. Eu não quero me limitar a aprender apenas um idioma, mas sim, vários. Espero saber pelo menos 10 muito bem, ou quem sabe 20 ou 30. Lituano é conhecida como a língua indo-europeia viva mais antiga do mundo. Imaginem só a carga emocional e racional dessa língua. O esforço que tenho feito para poder me comunicar nesse idioma tem me mostrado resultados surpreendentes. Não digo isso apenas por satisfação pessoal, mas pelas possibilidades que um idioma pouco estudado como esse pode me oferecer.

Muitas pessoas aprendem um idioma por causa de sua utilidade, eu os aprendo e os aplico de alguma forma na minha vida pessoal e depois, profissional. Trabalho como professor de idiomas e como tradutor. A cada dia que passa, tenho visto pessoas me oferecerem propostas interessantes pelo simples fato de eu falar mais de 2 idiomas estrangeiros, independentemente de quais idiomas sejam. Em julho, eu vou para a Lituânia e ficarei lá por quase dois meses. Durante 2 semanas, eu trabalharei como professor de idiomas para crianças e adolescentes lituanos. Essa experiência, sem dúvida me ensinará muito. Farei também um curso de 2 semanas de língua lituana, para me aprofundar ainda mais. Eu sinto que pelo fato de ter aprendido em tão pouco tempo a falar um idioma complexo como este, me ajuda a entender ainda mais rápido, outros idiomas que eu venha a estudar. As pessoas não entendem que se elas aprendem mais idiomas, mais rápidas elas serão em aprender outros tantos. 

Muitos são os benefícios de se aprender uma língua estrangeira, basta saber quais benefícios imediatos cada um de nós pode detectar e com o passar do tempo, vislumbrar novas possibilidades. Para concluir, não sei se será possível, mas a própria cônsul da Lituânia em São Paulo me disse que quando tiver algum trabalho de tradução nesse idioma, ela me passará. 

quinta-feira, 4 de maio de 2017

NIEKAS

Niekas nevaldo nė vienos kalbos.
Niekas nevaldo nė vienos tradicijos.
Niekas nevaldo nė vieno šokio.
Niekas nevaldo nė vieno tikėjimo.
Niekas nevaldo nė vienos muzikos.
Niekas nevaldo nė vienos tautos.
Niekas nevaldo nė vienos sienos.
Niekas nevaldo nė vieno žodžio.
Niekas nevaldo nė vienos legendos.
Niekas nevaldo nė vienos religijos.
Niekas nevaldo nė vieno dievo.
Niekas nevaldo nieko.

Niekas buvo vardas, kurį Odisėjas davė sau, kai planavo Polifemo, ciklopo mirtį.

Begaliniame interneto vandenyne, kiekvienoje saloje gyvena Polifemas ir laukia savo Nieko.